EXCLUSIVO: Sabrina Carpenter fala sobre ‘Dançarina Imperfeita’, Brasil e sucesso de Joey King e Sofia Carson

Os fãs da Sabrina Carpenter estão comemorando a estreia da atriz como protagonista de um filme da Netflix. O ‘Dançarina Imperfeita‘ (Work It) foi lançado nessa sexta-feira, 7, e batemos um papo com a multi-talentosa sobre o filme, sua carreira, Joey King e Sofia Carson e muitos outros assuntos que você precisa conferir.

Para quem não sabe, em “Dançarina Imperfeita” a loira interpreta Quinn Ackermann, uma jovem que sonha em entrar na mesma faculdade que o seu pai estudou e acaba precisando participar de um grupo de dança. Quem também está no elenco é Liza Koshy e Jordan Fisher, que mostraram todo o potencial na dança e atuação.

Para quem assistiu ou pretende assistir, o longa tem os seus clichês adolescente mas com um toque único e personalidade. Além da história, o filme tem uma energia positiva e passa diversas mensagens sobre crescimento, sair da zona de conforto e até mesmo o quanto mudanças são importantes. Sabrina contou um pouquinho o que acha de todas as mensagens transmitidas no novo sucesso da Netflix.

“Eu não acho que tenha uma [mensagem] específica, eu acho que as pessoas vão captar o que precisarem desse filme. Se elas precisarem rir, de ter um momento de positividade, acho que elas podem tirar essa mensagem do filme. Mas acho que uma coisa que realmente amo sobre ele, é a mudança que ocorre durante a história de vida da minha personagem Quinn, e ela não necessariamente consegue o que quer no final, mas ela se permite a perceber coisas lindas que ganhou durante sua jornada, por ter corrido riscos, seguido seu coração e ter feito coisas que a amedrontavam. Eu acho que é uma ótima mensagem para qualquer coisa que você estiver passando no momento, com toda essa incerteza no mundo, não saber o que vai acontecer nos próximos meses ou anos. O [filme] está usando esse tempo para inspirar as pessoas a realmente encontrarem o que elas querem fazer e o que amam, e ir atrás disso, não custa nada tentar. Tem muitas coisas diferentes que você pode tirar de mensagem do filme, mas acho que uma das minhas favoritas é que ‘está tudo bem em mudar’, dá medo, mas você definitivamente vai conseguir tirar coisas positivas da mudança.”

A personagem de Sabrina começa o filme sem saber dançar, mas ela descobre o seu verdadeiro amor pela arte e acaba desenvolvendo suas habilidades. Comentamos com a estrela do longa que ela sempre mostra alguns passos durante os seus shows e que esse foi o momento perfeito para que pudesse provar pro mundo que é cheia de qualidades.

“Eu não estou mostrando muito das minhas habilidades de dança no filme, porque a Quinn não é a melhor dançarina. Uma habilidade que eu não sabia que eu tinha é que eu consigo dançar assim, o que é ótimo, e foi algo muito divertido de fazer nesse filme, foi uma parte que curti, ri muito por causa disso. Eu venho dançando durante toda a minha vida, eu só não tive a oportunidade de usar isso de um jeito fantástico antes, e fiquei muito grata por termos tido vários dançarinos poderosos no elenco, e os coreógrafos eram incríveis. Nós todos suávamos todo dia no set, mas foi um ótimo tipo de exercício, com certeza.”

Para quem não se lembra, esse não é o primeiro filme da garota com a Netflix. Ela também fez “Crush à Altura” (Tall Girl) e foi o que a introduziu na família da plataforma de streaming. Duas de suas melhores amigas também fazem parte dessa equipe e lançaram filmes recentemente, Sofia Carson (Feel The Beat) e Joey King (A Barraca do Beijo 2/The Kissing Booth 2). Sabrina disse que sente orgulho das meninas e está feliz em trabalhar na mesma empresa delas.

“É uma loucura, porque eu cresci com essas meninas, e elas são algumas das pessoas mais talentosas da família Netflix. Todas nós somos amigas, então é muito legal que estejamos fazendo nossas coisas e nos envolvendo em tudo. Eles [Netflix] nos mostram que existe um lugar para todo mundo, e isso me faz me sentir amada por dentro mais do que qualquer outra coisa. Eu tenho muito orgulho delas e tenho muito orgulho de fazer parte da família Netflix, simplesmente porque eu sou fã deles há muito tempo, e também eles são muito colaborativos. Estou nesse filme como personagem principal, mas também é meu primeiro projeto como produtora executiva. Foi realmente incrível poder trabalhar com eles nisso, porque realmente pude experienciar quão maravilhoso é trabalhar com a Netflix, como eles são tão envolvidos com tudo, em todos os passos, e também estão bem abertos a ideias. Foi muito divertido trabalhar com eles.”

Com dissemos antes, Jordan Fisher (Jake Taylor) também está no elenco do filme e ele foi uma das estrelas de “Para Todos os Garotos: PS Ainda Amo Você” (To All The Boys: PS I Still Love You). Claro que precisamos perguntar se Sabrina é Team John ou Team Peter.

“Eu também sou amiga da Lana Condor e do Noah Centineo, eu acho que eles são muito talentosos. Eu amo o primeiro filme, e eu amei o segundo. Eu assisti no meu apartamento em Nova York enquanto estava ensaiando “Mean Girls” e eu amei! Ai, meu Deus, eu não acho que sou algum time, eu não escolhi um deles. De qual time você é?”

Ela e Jordan se conheceram quando ela ainda era bem novinha e o tempo fez com que eles se encontrassem no caminho para que trabalhassem juntos. Sabrina foi puro elogios para o rapaz que é extremamente talentoso e disse que foi muito bom trabalhar com Jordan em “Dançarina Imperfeita“.

“Eu conheci o Jordan quando eu tinha por volta de 12 anos de idade, o que é muito bizarro. Foi muito estranho, por um momento, por não estar somente num filme com ele como também ter interesse romântico por ele no filme. Ter que trabalhar com ele nesse papel foi um privilégio porque Jordan é muito talentoso e se encaixa no papel em todos os sentidos, então foi muito divertido estarmos juntos no set, porque nós nunca tivemos a chance de trabalharmos juntos antes. Depois das filmagens, nós fomos para a Broadway ao mesmo tempo em diferentes espetáculos. É muito legal ver o paralelo entre como fomos crescendo em nossas carreiras para lugares semelhantes ao mesmo tempo. Honestamente eu poderia ficar a nossa conversa toda falando sobre isso, porque gosto muito dele, eu o venero, ele é uma das minhas pessoas favoritas que já conheci, então foi muito divertido ter ele no elenco comigo.”

E quem acompanha a vida de Sabrina, sabe que ela e Liza Koshy (Jazz) se tornaram grandes amigas quando iniciaram as gravações do filme e é o real significado de friendship goal. Suas personagens são melhores amigas no longa, e elas acabaram trazendo isso para a vida real.

“Nós nos conhecemos no mesa de leitura e sempre fazemos piadas sobre ter sido muito difícil trabalhar com ela, porque ela é bem diva, mas na verdade ela é uma das minhas melhores amigas. Ela se tornou uma das minhas melhores amigas enquanto fazíamos esse filme. Você obviamente se aproxima das pessoas quando você passa muito tempo com elas. Ambas estávamos longe das nossas casas, nos deu uma ótima chance de criar uma verdadeira relação de melhores amigas como de Quinn e Jazz tiveram no filme. Sei lá, ela me faz rir, nós falamos a mesma língua e eu entendo ela, e claro, da mesma forma, ela me entende, então foi também bem confortante ter alguém no set que pode notar que você possa não estar 100% ok e está lá por você para te confortar. Foi uma relação muito amável e nós fazemos muitas piadas, nós fingimos que não nos gostamos, mas realmente nos gostamos, eu adoro ela demais.”

A americana é 100% talentosa e, além de atuar, ela arrasa na sua carreira musical. Você sabia que ela que escreveu a música tema do filme, “Let Me Move You“? E a maneira que isso aconteceu foi super rápida, já que ela não teve muito tempo, mas mesmo assim Sabrina conseguiu arrasar.

“Eu amo a música. Eu escrevi depois que vi o filme pela primeira vez. Alguns dos meus produtores falando ‘você poderia escrever uma música para os créditos?’ e eu falei ‘é claro!’. Então eles disseram ‘ok, quando poderemos ouvir?’ e eu fiquei tipo ‘Ai, meu Deus!’. Liguei para meu amigo Stargate, o produtor da música, e eu amo escrever com ele, e trabalhamos na música bem rápido, mixamos ela bem rápido, e aconteceu de encaixar muito bem no filme. Fiquei muito grata por isso, estou feliz que pude estar envolvida de diferentes formas porque acho o projeto fantástico.”

E claro que não podia faltar uma mensagem especial para os fãs do Brasil, já que um dos maiores fandoms da garota é brasileiro. Ela já esteve no país duas vezes e conseguiu sentir todo o amor que temos para dar, o que a fez querer voltar para ter maior contato com os fãs e claro que comer muito brigadeiro.

“Durante essa pandemia inteira, eu estive pensando em voltar para o Brasil. Eu sinto falta de brigadeiro mais do que qualquer coisa no mundo, tentei eu mesma fazer em casa, mas não deu certo, mas vou continuar tentando, ver se consigo ficar boa em fazer brigadeiro. E eu sinto muita falta deles [fãs], eles tem sido tão solidários durante esses tempos, o que tem sido de muita ajuda, e obviamente estou pensando em todo mundo aí e eu ficaria muito animada de poder voltar quando for seguro.”

Leticia Annes

Editora do Febre Teen Insta/Twitter: @le_annes

Não há comentários ainda

Comentários

Seu email não será publicado.