CRÍTICA: “Feel the Beat” é mais um clichê adolescente apaixonante e viciante

Vocês já assistiram “Hannah Montana – O Filme”? A história da estrela do pop que precisa de um break do glamour e é enviada para sua cidade natal, onde redescobre suas raízes, valores e o que realmente importante, já virou um clichê nos filmes adolescentes. Existem vários filmes que abordam essa temática e que nós sempre ficamos: “Nós já vimos isso”!

Pois é! A nova produção da Netflix “Feel the Beat” traz exatamente essa história. Só que ao invés de ser uma estrela pop, temos uma jovem ambiciosa dançarina que a qualquer custo quer se tornar uma estrela da Broadway e verá sua carreira, que nem começou, arruinada. Após pagar o maior mico da sua vida, ela voltará para sua cidade natal. Porém, por mais que o filme não surpreenda com o roteiro, ele consegue te prender de uma maneira espetacular.

Reprodução | Netflix

O filme apresenta a jornada de April, interpretada por Sofia Carson, de uma maneira cativante. A personagem busca constantemente a perfeição e destaque em tudo o que faz. Isso a torna muito arrogante, mas ao longo do filme você entende que aquilo é apenas um mecanismo de defesa. Suas dores e passado caminham lado a lado com seu presente, e por causa disso, ela não se permite perder. É essa história que a deixa tão cativante, porque é algo realista. Existem várias pessoas no mundo real que se fecham num escudo para ninguém ver suas fraquezas. A April foi a maneira que os roteiros encontraram de espelhar essa realidade.

Porém, mesmo com uma protagonista fazendo o seu dever de casa e roubando a cena, o filme ainda deixa muitas perguntas em aberto. Muitas explicações sobre o que aconteceu com a mãe de April, ou sobre seu relacionamento com Nick (Wolfgang Novogratz) ficam em aberto. As informações são muito rasas, parece que foram pensadas apenas para justificar uma cena, mas não entendemos o porquê. É frustrante, já que essas respostas poderiam elevar ainda mais o nível do filme. De qualquer maneira, se você é um amante de filme adolescente, confessamos que você nem vai se importar com isso.

Reprodução | Netflix

Por ser um filme que em que a mocinha volta para a cidade natal e encontra aquela pessoa que mexe com o seu coração, pensamos que teria muito mais romance. Mas, a verdade é que o filme não foca tanto nisso e olha, adoramos! Por mais que fique um gostinho de quero mais nas cenas da Sofia Carson e Wolfgang Novogratz, o foco do filme não é o romance. Todo o roteiro está focado em desenvolver a jornada da April e isso é fascinante. A história é dela e ela comanda. É mais uma prova que não precisamos ter um romance como centro das atenções.

No fim das contas, “Feel The Beat” é aquele tipo de filme que dá um calorzinho no coração, que você torce para a protagonista até o fim e se emociona. Como falamos, um clichê adolescente apaixonante e viciante.

O filme já está disponível na Netflix. Só dar o play!

 

Thatiane Molina

26, leonina, publicitária e apaixonada por cinema

Não há comentários ainda

Comentários

Seu email não será publicado.