Billie Eilish desabafa e diz que inseguranças com seu corpo iniciaram em relacionamentos: “Não me sentia desejada”

A Billie Eilish é uma artista sensacional e uma voz para muitos jovens ao redor do mundo. Sendo uma das maiores cantoras dos últimos anos, a garota de apenas 18 anos já se abriu sobre assuntos sérios como depressão e problemas com aceitação da sua aparência e insegurança.

Recentemente, a dona de “everything i wanted” divulgou um vídeo intenso sobre ser julgada por suas opiniões e aparências com o objetivo de mostrar que existe um corpo por trás das roupas largas que utilizou durante a sua carreira. Em uma entrevista para a GQ, ela falou sobre como reagia com críticas nas redes sociais e até revelou que tentou suicídio.

+ Billie Eilish revela que quase se suicidou por conta de mensagens de ódio nas redes sociais

No mesmo bate-papo, a cantora se abriu sobre como começou a não se sentir confortável pelo seu corpo e foi sincera ao falar que nunca se sentiu desejada por ninguém, inclusive pelos seus ex namorados.

“Eu nunca me senti desejada. Meus namorados do passado nunca me fizeram sentir desejada. Nenhum deles. E é uma coisa grande em minha vida que eu nunca tenha sido desejada fisicamente por alguém. Então eu me visto desse jeito porque não quero que vocês – quer dizer, que ninguém – julgue (meu corpo), ou o tamanho dele. Mas isso não significa que eu não vou acordar um dia e decidir usar um top, o que eu já fiz antes.”

Ela concluiu dizendo que está tentando não se importar mais com o que os outros dizem, porque todas as vezes que decide usar um top ou uma roupa que fuja da sua persona, as pessoas ficam comentando dos dois lados: elogios e ofensas.

“De repente, meus seios entraram pros Trendings do Twitter. O que é bom, eles estão bonitos. Às vezes me visto como menino. Às vezes me visto como uma swag girl. E às vezes eu entro nessa persona que eu criei, porque eu às vezes as pessoas não me veem como uma mulher”.

Muitas pessoas se sentem inseguras com os seus corpos ao ver padrões estabelecidos pela sociedade e ao entrarem nas redes sociais. Mas outras vivem relações em que não são valorizadas ou até mesmo sofrem com ofensas feitas por outras pessoas sobre os seus corpos. Billie é uma voz para que essas pessoas consigam se encontrar e se amar.

Leticia Annes

Editora do Febre Teen Insta/Twitter: @le_annes

Não há comentários ainda

Comentários

Seu email não será publicado.